• O que você esta procurando?

    » Machu Picchu, A Herança de um Povo Desaparecido



    Redação Anuncifácil

     

    Construída no séc. XV, a 2.400 metros de altitude, Machu Picchu foi a mais importante cidade do povo Inca. Em seu apogeu era um grande centro de estudos e sua localização era estratégica, mas com o desaparecimento repentino e inexplicável de sua população, ficou esquecida e oculta por vários séculos. Em 1911, o norte-americano Hiram Bingham, professor de antropologia e explorador da Universidade de Yale, em suas aventuras pela América do Sul, ouviu relatos de uma cidade perdida no alto de uma montanha no Peru, ao investigar acabou por descobrir a cidade lendária dos Incas. Este grande aventureiro inspirou a criação de personagens fictícios como o herói dos cinemas Indiana Jones.

     

    Hiram Bingham era financiado pela revista National Geographic Society e Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, era o presidente da instituição e tinha como objetivo usar seu dinheiro na exploração de lugares e povos mais longínquos e desconhecidos do planeta daquela época, o que possibilitou ao mundo conhecer novas culturas e ver lugares exóticos, revelando também cidades e monumentos há muito esquecidos com a misteriosa cidade do povo Inca.

     

    Hoje Machu Picchu, também conhecida como “A Velha Montanha”, é um espetacular sítio arqueológico, uma misteriosa cidade, cheia de histórias e lendas, considerada como dos monumentos arqueológicos e arquitetônicos mais importantes do mundo, uma herança cultural e histórica de uma nação extinta.

     

    Dividida em três partes: a agrícola, formada por grandes terraços para plantação; a urbana com as residências dos nobres e sacerdotes, onde há palácios e observatórios astronômicos; e a religiosa com seus templos de adoração aos deuses, seu projeto urbanístico, por assim dizer, é perfeito, com monumentos, muito bem organizados, todos construídos aproveitando-se da luz solar em prédios feitos em blocos de pedras milimetricamente encaixados. O Sistema de irrigação para a agricultura é algo impressionante, o local é considerado como mágico, principalmente por unir os Andes ao poderoso Rio Urubamba, em meio à floresta tropical.

     

    Atualmente há vários investimentos em infra-estrutura como: restaurantes, hotéis, estradas pavimentadas e uma linha de trem, como também, muita atenção na manutenção e conservação do local, pois Machu Piccho é um dos destinos turísticos mais requisitados do mundo, reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade.

     

    A região atrai aventureiros, curiosos, estudantes, ufólogos, que acreditam que a cidade foi construída por seres extraterrestres e esotéricos que procuram “energias cósmicas” e pela tradicional festa ao Sol (Inti Raymi), que sempre ocorre no dia 26 de junho (solstício de inverno), em uma suntuosa cerimônia.

     

    A chegada a Machu Picchu é feita pela cidade de Cuzco, o acesso se dá por trem da cidade de Cuzco até Águas Calientes (na base do morro onde está Machu Picchu). Micro-ônibus levam os visitantes de Águas Calientes até Machu Picchu (há aqueles que preferem subir a montanha ao modo antigo, com seus próprios pés, aproveitando-se da bela paisagem.

     

    Com tudo isso o governo peruano vem nos mostrando, que não adianta ter um belo “produto turístico”, de valor cultural, histórico ou natural, mas sim toda uma infra-estrutura que possa proporcionar ao turista conforto, como boas estradas e vias de acesso, placas indicativas, saneamento básico, hospedagem e alimentação e uma ótima estratégia de marketing, além se preocupar em dar condições de trabalho para os moradores que ali vivem, tornando Machu Picchu um dos lugares mais fascinantes do planeta terra.

     

     

    Enio Trevizani

     


    Compartilhe esta matéria!


      





    » Curta a página do site Anuncifácil no Facebook




     



    »Publicidades

    Copyright © 2009 Anunci Fácil - Direitos Reservados - Cornélio Procópio - Paraná Site Desenvolvido por: AbusarWEB