• O que você esta procurando?

    » Jacarezinho enfrenta epidemia de dengue com mais de 400 casos confirmados



    Redação Anuncifácil

     

    Jacarezinho enfrenta uma nova epidemia de dengue. Já são mais de 400 casos confirmados da doença e outros 300 pacientes com suspeita, aguardando a confirmação dos testes laboratoriais.

    Para piorar ainda mais a situação, o inseticida usado no fumacê para controlar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, está em falta em todo Brasil e ainda não há previsão de quando uma nova remessa será repassada pelo governo federal aos municípios.

    A região com maior concentração de casos confirmados é a Vila São Pedro, local onde a epidemia teve início, com dois casos importados do Estado do Mato Grosso. A partir daí, como o índice de infestação do mosquito já era extremamente alto em Jacarezinho, a confirmação de uma epidemia no município era questão de tempo.

    Até a última atualização dos números de pacientes com a doença eram exatamente 416 casos confirmados. As outras mais de 300 pessoas com suspeita de terem contraído a dengue aguardam a confirmação dos testes.

    O secretário municipal de Saúde de Jacarezinho, Marcelo Nascimento e Silva, projeta que nos próximos dias o número ainda deverá crescer consideravelmente. “Acredito que estamos próximos de 700 casos da doença, considerando os resultados dos exames que devem ser divulgados em breve. O município tem se empenhado desde os primeiros casos identificados, mas é uma situação muito difícil de lidar, ainda mais sem o inseticida”, lamenta. “Inclusive já estamos tendo dificuldade em realizar os bloqueios nas regiões com a confirmação da doença, o que temos feito com cada um dos casos. Mas o número é tão grande que as equipes já estão tendo problema em manter esse trabalho”, complementa.

    De acordo com Tony Palhares, diretor da 19ª Regional de Saúde, o Ministério da Saúde já fez a aquisição de um lote de inseticida, porém ainda não há previsão sobre o repasse. “O que temos de informação é que o Ministério da Saúde comprou 100 mil litros do inseticida e vai nos repassar, mas não temos uma previsão. Agora, independente disso, a gente precisa da conscientização por parte dos moradores, que enquanto houver criadouros do mosquito, havendo a circulação viral da doença, não vai parar de ter casos de dengue. Enquanto Estado nós temos dado treinamento, orientado e fazendo o que é da nossa alçada, mas acabar com os criadouros é algo que só acontece com empenho total da população”. (Redação e foto do Portal Tánosite)

     


    Compartilhe esta matéria!


      





    » Curta a página do site Anuncifácil no Facebook




     



    »Publicidades

    Copyright © 2009 Anunci Fácil - Direitos Reservados - Cornélio Procópio - Paraná Site Desenvolvido por: AbusarWEB