• O que você esta procurando?

    » Gêmeos idênticos goianos são condenados a pagar pensão, porque não dizem quem é o verdadeiro pai de criança



    Redação Anuncifácil

     

    O juiz Filipe Luís Peruca ordenou a um par de gêmeos idênticos que pagassem pensão alimentícia para uma criança cuja paternidade não poderia ser determinada depois que ambos se recusassem a assumir a responsabilidade e um teste de DNA fosse inconclusivo por causa de sua similaridade genética. Ana Claudia, a mãe, entrou com uma ação por reconhecimento de paternidade contra apenas um dos gêmeos, André, com quem, ela acredita, teve um breve relacionamento romântico.

    Ele passou por um teste de DNA que mostrou que havia uma probabilidade de 99,9% de que fosse o pai da criança. No entanto, depois de ver o resultado, André continuou a negar que ele era de fato o pai da menina, afirmando que era responsabilidade de seu irmão gêmeo idêntico, Anderson.

    Anderson também fez o teste de DNA, que produziu o mesmo resultado que o de André, porque os dois têm praticamente o mesmo código genético. Pronto, estava formada a confusão. Sem opção, e como nenhum dos dois quis assumir a filha, o juiz condenou ambos a pagarem pensão alimentícia.

    De fato, o caso está em julgamento desde agosto de 2017, mas no mês passado, o juiz Filipe, do estado de Goiás, determinou que, como os dois homens continuavam culpando um ao outro em uma tentativa flagrante de escapar da responsabilidade, ambos precisariam pagar 30% do salário mínimo como pensão alimentícia. Sua decisão também foi influenciada pelo fato de que as evidências apresentadas durante as audiências mostravam que os gêmeos já tinham aproveitado sua estranha semelhança para se fazerem passar pelo papel de enganar tantas mulheres quanto possível, bem como se defenderem quando acusados de trair suas namoradas.

    De acordo com o laudos judiciais do caso, as chances de identificar o pai neste caso seriam maiores se os dois irmãos concordassem em passar por testes genéticos mais completos, próprios para gêmeos, mas mesmo isso pode não ser suficientemente preciso. A fim de obter provas de paternidade conclusivas, um dos gêmeos teria que apresentar uma mutação que o outro não. Infelizmente, nenhuma das partes envolvidas no litígio tem meios financeiros para pagar pelo teste, que supostamente custa uns 60 mil reais.

    Em seu depoimento, Ana Claudia disse que começou a namorar um dos irmãos, que ela acredita ser André, depois de encontrá-lo em uma festa. Pelo menos o homem se apresentou como André, embora lembre que no dia em que se conheceram ele estava com um moto amarela que é de Anderson. Depois de ouvir sobre o que os dois aprontaram no passado, nem ela mesma sabe com qual dos irmãos ela dormiu.

    - "É uma situação triste, eles não precisam fazer isso", disse a mulher. - "Eles sabem a verdade, mas estão aproveitando a semelhança para escapar da responsabilidade."

    A determinação para que ambos os gêmeos paguem a pensão à filha saiu em 21 de março, mas os advogados dos irmãos ainda podem pedir uma apelação.

    Os nomes dos protagonistas deste artigo foram modificados para proteger suas identidades.  (Redação e foto: Portal Mdig)

     


    Compartilhe esta matéria!


      





    » Curta a página do site Anuncifácil no Facebook




     



    »Publicidades

    Copyright © 2009 Anunci Fácil - Direitos Reservados - Cornélio Procópio - Paraná Site Desenvolvido por: AbusarWEB